quinta-feira, 10 de junho de 2010

Exclusões do orkut


Querido blog...

Depois de intensas revoluções em minha vida virtual, acredito que amadureci algumas reflexões sobre a mesma e sobre os ocorridos.
Como aprendi ao longo de minha trajetória,não fico maldizendo o mal-feito nem tampouco procurando culpados (a não ser que seja necessário para futuras precauções). Refleti no que eu preciso adquirir como aprendizado nestes sucedidos.
Meus perfis do orkut foram excluídos e com isto todo um estudo, pesquisas, conversas, relacionamentos, textos e poemas meus e de outros foram perdidos.
Não fico irada, embora entristecida, sei que tudo é passageiro, principalmente o virtual e o que foi assimilado, não se perde nem com a morte, o que dirá com exclusões virtuais...

O verdadeiro é que minha passagem pelo orkut, embora tenha sido de alguns anos, foi meteórica, não deixou rastros registrados, mas marcou muitos corações... sem modéstia (irmã maior do orgulho) eu sei que assim como meu coração encontra todos os dias, todos os contatos bons que tive nestes anos, também eles me encontram, também eles foram tocados tal como me tocaram.

OBRIGADA A TODOS MEUS AMIGOS!


(clique para ampliar)

O maior problema aconteceu na comunidade PEQUENOS GRANDES POETAS onde a maioria dos tópicos haviam sido abertos por mim...e muitos amigos/poetas perderam seu trabalho de muitas horas em inspiração. Pode-se ter salvo tudo em outros arquivos, mas cada participação ali foi inspirada, foi compartilhada, foi estimada e isto perdeu-se...

Foi feito um lindíssimo trabalho de reconstrução com parceiros de boa-vontade e disposição e logo em seguida, a segunda exclusão e novamente um recomeço...

Sempre deixo ressaltado meu pedido de desculpas a cada poeta e a cada leitor que nos acompanha. Sou responsável por ter conquistado a confiança e o carinho de vocês e quero e gosto muito de retribuir a tudo o que vocês me proporcionam.

OBRIGADA, PEQUENOS GRANDES POETAS!

Vida de um pequeno grande jardim!


O solo foi generoso, flores ali nasceram
De todas as cores, dispersas cresceram
Pequenos beija-flores ornavam o jardim
Levando sementes, a plantação sem fim

Eis que surge à tempestade, inundação
Tudo que era florido, pisoteado no chão
Dos beija-flores lágrimas tristes caíram
No coração, marca do que construíram

A coragem e a intrepidez vieram à tona
Das flores socadas salvaram a semente
E em cada canteiro espargiram contente

O jardim refeito, a alegria então se refez
Venturosos estão os pequenos voadores
Emoção!Não se lembram mais das dores.


ღRaquel Ordonesღ

E como tudo na verdade, é bom...
que estarei mais presente nos meus blogs de hoje em diante!

*a lista ao lado está bastante comprometida, eu atualizarei os links assim que possível!

2 comentários:

A Equipe disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Guida Linhares disse...

Minha querida Rachel...seu texto lavou meu coração da tristeza de ter sido excluida pelo orkut, indo pelo ralo o trabalho de seis anos, entre postagens, fotos, poemas, sem contar a comunidade que criei, e onde agora ficou reduzida apenas às postagens dos amigos. Apesar de ter feito o procedimento de praxe, enviando os emails para recuperação, ainda assim com certeza sairei de lá, pois o sistema é extremanente falho, e ficamos à mercês de sermos considerados pessoas inidôneas e porque não dizer "idiotas" alimentando um sistema que não oferece nenhum tipo de garantia e ainda se dá ao luxo de excluir quem bem entender, sem nenhuma satisfação. Enfim fica registrado meu desabafo. Abraços carinhosos, guida