sexta-feira, 23 de julho de 2010

Companheira de alta luz

Dia 21 fez 2 anos que minha mãe transformou a sua vida em alta luz!
(pois acredito que a morte não existe!)

Tentei fingir que esta data não existia, mas...
não é possível!

Lembrei desta música que dediquei a ela quando lhe fiz um álbum de imagens de presente, para que ela continuasse se deliciando do que mais gosta....arte!

(o show de Zé Ramalho gravado ao vivo é uma das últimas lembranças que tenho de vê-la assistindo na tv e com enorme prazer!)




Companheira de Alta Luz
Zé Ramalho
Composição: Zé Ramalho / Fausto Nilo

Quando a saudade cinzenta cruza meu paradeiro
Quando o azul da incerteza cai no branco da casa
Nas asas do pensamento tudo já se criou
E a esperança não tem palavras meu louco amor

Seu olhar se perdeu no largo da natureza
Só pra tentar esquecer imagens tão perigosas
É que a rosa perfeita é um artifício do amor
Que a natureza criou e a vida se transformou

Você faz chover no fogo do sertão
Você faz o mar secar e o céu cair no chão

Companheira de alta luz

Um obscuro desejo abre um grande letreiro
E eu considero que a fome está batendo na porta
Desesperado eu sonhei que havia um mundo melhor
E acordei solitário no escuro da dor

Essa saudade também rondava a tua cabeça
Além dos males do bem essa paixão nos devora
Vem lá de fora uma brisa com teu cheiro de amor
Que a natureza criou e a vida se transformou

Você faz chover no fogo do sertão
Você faz o mar secar e o céu cair no chão

Companheira de alta luz

.

Um comentário:

HSLO disse...

Esse música do Zé, é ótima.


abraços

Hugo