segunda-feira, 27 de setembro de 2010

Das novelas


Por pura preguiça deixo aqui um texto que fiz uma semana dessas aí...






Das novelas...

Assim como o fanático por futebol pouco se importa se este é o circo do povo,
também eu não quero saber se a mídia inventou a novela para entretenimento e alienação.
Eu vejo novela. Eu sonho, rio, choro, penso, polemizo com a novela.
Assim como nunca escravizei meu pensamento, posso questionar o que está por trás de algumas cenas, diálogos, roupagens, mas o que predomina mesmo é o prazer
de deixar-se emocionar. Temos tantas dificuldades emocionais no dia-a-dia, guardadas no coração...e ao vê-las interpretadas na tela hoje colorida da televisão, lava-nos em identificação. Protege-nos de ignorar o que sentimos.
Tudo serve de instrumento para quem quer se estudar, se aprimorar, se amar.
E a mim, a novela me serve. Me confronta.
Também o imaginário, a fantasia dança ali, entre amores, disputas, erros, traições...
Na literatura não há disso também?
Eu lia fotonovela! Não diferenciava isto de um romance premiado com algumas centenas de páginas. Guardo as proporções logicamente, na competência da escrita, no traço psicológico de um Bentinho, por exemplo. Mas a novela, ao menos, livrou-se de ser massacrada por críticos literários. E posso usufrui-la na leveza de admitir que sou leviana, pobre em intelectualidade...
Acompanho as tramas e invento meus finais e melhor...a vida além dos finais, riquíssimas! Pois estão aqui no meu imaginário, inéditas e particularmente minhas.
Acompanho a atuação dramática dos atores, suas vozes e trejeitos em personagens diferentes. Faz-se isso com os filmes Hollywoodianos e é cult.
Minha novela é meu momento de prazer e deleite. Gosto de afirmar isto!

Anorkinda
.

4 comentários:

Manu disse...

Gostei de sua maneira de ver o mundo.
Sabe que esse seu texto revela muito mais do que você escreveu sobre você, é a sua qualidade Agrimony do floral de Bach, que como tudo na Natureza nos ensina algo de muito bom, sermos quem somos sempre, agradando ou não, piegas ou não, viver na Paz de sermos felizes da maneira como somos e melhorando a cada dia...
Abraços enormes!!!

Anorkinda disse...

Agrimony...
gostei do nome...

rsrsrs

Ser do jeito qe eu sou me faz muito bem! hihi

óia tu ainda vai me ensinar tudo de florais!

bjão!

alessandra felicio disse...

ahhhhhhhhhh..não é só eu que rio,choro e me emociono com novela é?????

bem que eu sabia.....bjsssssssss

Anorkinda disse...

kkkkkkkkk

é de morrer chorando!!

bj amori!