sexta-feira, 12 de fevereiro de 2010

A Importância de Viver



Estou novamente navegando na leitura...

Tirei da estante, novamente, o livro A IMPORTÂNCIA DE VIVER, de Lin Yutang, traduzido por Mário Quintana.

É delicioso do início ao fim...até porque não há início ou fim...sinto este livro como um círculo onde as ideias expostas se encaixam num movimento filosófico perfeito...

Fala da Filosofia de vida dos chineses...sua poesia...
Claro né...delicio-me a cada frase!



Eu o releio desde minha adolescência e a frase que mais me fez pensar enquanto trilhava meus caminhos à escola, ao trabalho, à padaria, muita vezes foi esta que está na apresentação do livro:

"Só aquele que encara despreocupadamente as coisas com que se preocupam os homens pode preocupar-se com as coisas que os homens encaram despreocupadamente."

CHANG CH'AO

Há muito dos filósofos chineses antigos neste livro porque assim disse Lin Yutang:
"Tenho como colaboradores ao escrever este livro uma companhia de almas afáveis, que espero gostem de mim tanto quanto eu gosto delas. Porque, na verdade, estas almas tem estado comigo na única forma de união espiritual que reconheço como verdadeira: quando dois homens separados pelo tempo tem as mesmas ideias e sentimentos e , cada qual, compreende completamente o outro."
Referia-se ele aos filósofos antigos, como Confúcio, Lao-Tsé, Liweng, Po Chuyi, Yuan Chunglang, entre outros...

Valeu muito a pena, quando meu pai me disse, certo dia, há muitos anos atrás...este livro é para loucos... duvido que tu consigas ler até o fim! Aceitei o desafio e provei minha loucura! hauhuaia

Aqui o autor:

Lin Yutang (1895-1976)

Nascido em Taiwan, filho de uma família chinesa cristã, foi estudar nos Estados Unidos.

Além de ter contribuído imensamente para a literatura chinesa com suas obras extremamente filosóficas e tão culturais, levou para o ocidente o conhecimento de um povo do outro lado do mundo. Foi responsável pela tradução de diversas obras clássicas chinesas para o inglês. Numa época em que os chineses imigrantes habitavam bairros separados e eram discriminados nos Estados Unidos, Lin Yutang levou a compreensão de sua cultura para uma América ignorante e extremamente capitalista.

Lin foi indicado por diversas vezes ao prêmio Nobel, apesr de nunca ter ganho, suas obras são uma dose de lanternas chinesas e cerejeiras ao luar. Ao lê-lo você sente o brotar em sua consciência de uma cultura exótica (para nós). Suas obras possuem uma paz, um sentimentalismo familiar, e todos os outros valores de seu país.

Referências do autor retiradas do blog PAULO ALONSO

http://pauloazul.blogspot.com/2009/05/importancia-de-viver.html

Um comentário:

Paulo Alonso disse...

Desculpa a demora!
mas cheguei rss
adorei o post! Acho legal a difusão de conhecimento sobre pessoas tão pouco faladas e q escreveram coisas tão incríveis sobre o ser humano!
meu msn: paroalonso@hotmail.com

bjos!
adorei